segunda-feira, março 20, 2006

os amigos são fadas que nos põem a mão no coração

http://www.poulhanslange.com/

Cantiga de amigo

Nem um poema nem um verso nem um canto
tudo raso de ausência tudo liso de espanto
e nem Camões Virgílio Shelley Dante

o meu amigo está longe
e a distância é bastante.

Nem um som nem um grito nem um ai
tudo calado todos sem mãe nem pai
Ah não Camões Virgílio Shelley Dante!

o meu amigo está longe
e a tristeza é bastante.

Nada a não ser este silêncio tenso
que faz do amor sozinho o amor imenso.
Calai Camões Virgílio Shelley Dante:
o meu amigo está longe
e a saudade é bastante!

Ary dos Santos

2 comentários:

Antonio Garcia Barreto disse...

Extraordinário Ary dos Santos! Um poeta que leio sempre com emoção. Um poeta do amor e da canção heróica.

Roteia disse...

Um amigo sábio disse-me um dia, há muitos anos:
"Amigos são aqueles com quem podemos estar como quando estamos sózinhos".
Nunca mais esqueci esta frase, ficou-me como um testamento.