quarta-feira, março 08, 2006

Carlos Brandão Lucas: viagem ao coração dos homens

fotografia de Marina Brandão Lucas

“Entre margens” é talvez o lugar mais exacto para situar o trabalho de Carlos Brandão Lucas, que levantou as pedras do meio do caminho, ali postas há séculos como se fizessem parte da paisagem, e desatou a fazer perguntas. Entre margens, Brandão Lucas empoleirou-se no meio de um rio e começou a contar o que não cabe na cronologia dos arquivos.
O trabalho assinado por Carlos Brandão Lucas só não é “um voo cego a nada” por três razões. Porque o seu autor é um zeloso guardador de rebanhos, porque nunca esquece de que lado nasce o mar e, sobretudo, porque nunca trairá a memória dos homens, aquela que dá à "gente remota" um lugar na História.
Sem nunca perder de vista o rigor histórico e as fontes, Carlos Brandão Lucas seguiu no seu trabalho o ritual da memória como alicerces de uma ponte que permite aos homens conhecerem-se e aproximarem-se.
Carlos Brandão Lucas (d)escreve - e Marina Brandão Lucas fotografa (preciosamente) e produz - o testemunho daquilo que viu, tentando devolver-nos toda a integridade do seu deslumbramento, na sua unicidade original.
Não sei se chegará onde nos levará esta "grande viagem", porque é muito larga a água que corre entre estas margens. Sei que se a vocação multicultural deste trabalho é irreversível, pela trajectória que iniciou em torno da memória que nos une e que é, provavelmente, a nossa condição maior de sobrevivência .
Armandina Maia
http://www.museuhistoriconacional.com.br/mh-e-405.htm

1 comentário:

Antonio Garcia Barreto disse...

Lembro-me bem e com saudades dos programas do Carlos Brandão Lucas na RTP.