domingo, agosto 28, 2005

(in)comunidade, a imperdível arte da vida

Começo a ter de escolher os meus tesouros, para determinar-lhes a ordem de grandeza, fiéis e generosos à luz de presença que a todos abriga.

http://incomunidade.blogspot.com/

1 comentário:

Carlos Pinto Coelho disse...

Ah! E que é vida viva senão um amontoado de opções conscientes ou nem sequer? Anda daí compartilhar connosco esse imperceptível pendular. Anda ao afago de quem te quer bem.